O que é CR e DR na Radiologia?

CR e DR na Radiologia

Você sabe a diferença entre CR e DR na Radiologia? Entenda tudo sobre as modalidades de Radiologia Digital.

A Radiologia Digital já é quase uma unanimidade entre centros de imagem e hospitais. Com vantagens claras como imagens com maior nitidez, contraste e diferenciação de densidade, menor exposição a radiação, praticidade e velocidade nos resultados, se destacou rapidamente.

Na área da Radiologia Digital existem dois tipos de tecnologia: A CR, sigla para Radiologia Computadorizada, e a DR, Radiologia Digital. E para cada uma dessas modalidades, existem aparelhos específicos para realizar os exames.

As duas formas são semelhantes em seu funcionamento, mas na CR é necessária a utilização de um leitor de placas para que o exame seja digitalizado e transferido para o computador. Na DR, o exame é arquivado diretamente do aparelho onde o exame foi realizado para o computador.

CR – Radiologia Computadorizada

A Radiologia Computadorizada – também chamada de Radiologia Digital Indireta – foi a primeira forma de digitalização na área. Implementada na década de 1980, esse tipo de tecnologia utiliza chassis com placas de fósforo em vez do filme radiográfico convencional, que são expostos a radiação e depois digitalizados em aparelhos de scanner.

A partir desse processo, as imagens são transferidas para os computadores, onde podem ser armazenadas, visualizadas e editadas para aumentar contraste, brilho ou nitidez, por exemplo.

Muito utilizada e aperfeiçoada durante a década de 1990, a CR é vista como uma tecnologia intermediária entre a Radiologia Convencional e a Radiologia Digital como conhecemos atualmente.

DR – Radiologia Digital

Na Radiologia Digital – ou Radiologia Direta, como também é conhecida – o scanner é substituído por sistemas capazes de transferir as imagens diretamente dos aparelhos onde são geradas para os computadores e servidores.

Implementada no final dos anos de 1990, permite que a imagem seja transferida diretamente do equipamento onde o exame é realizado, para um computador. Além de ser um processo muito ágil, que acaba traduzindo-se em produtividade para toda a clínica, pelo fato de não passar pelo scanner, a imagem do exame fica com a qualidade mais alta.

Além disso, a DR também permitiu eliminar o processo de revelação com químicos e reduzir drasticamente o tempo de exposição à radiação.

Vantagens da Radiologia Digital

A Radiologia Digital, além de proporcionar uma maior eficiência e produtividade para a equipe dos centros de imagem, maior agilidade na disponibilização de resultados, também permite a utilização de ferramentas muito mais modernas e completas no que diz respeito à gestão e armazenamento de exames.

Com a utilização de sistemas PACS em nuvem, como o da Medcloud, a clínica também ganha em acessibilidade. Qualquer pessoa autorizada, com login e senha, consegue acessar as imagens DICOM e editor online de laudos via navegador de internet, de onde estiver.

Dessa forma, o armazenamento, a ferramenta de laudos e de compartilhamento ficam integrados, gerando uma curva de aprendizado muito menor para os colaboradores, o que também contribui para produtividade da equipe.

Os sistemas PACS também permitem que pacientes – e médicos solicitantes – recebam e acessem imagens e laudos sem precisar retornar à clínica. Além disso, ainda proporcionam um ambiente integrado ideal para o exercício da Telerradiologia.

Novidades no seu e-mail

Fields marked with an * are required

Mais posts do blog

ver todos