Faturamento

Guia TISS: o que é e como utilizar?

Pinterest LinkedIn Tumblr

Entenda o que é o padrão de guias TISS estabelecido pela ANS e como utilizar na sua clínica.

O TISS, Padrão de Troca de Informações em Saúde Suplementar, foi elaborado pela Agência Nacional de Saúde (ANS) através da Resolução Normativa nº 114 em 26 de outubro de 2005.

Portanto, o TISS é um padrão nacional que atua na rotina e na dinâmica de trabalho entre as operadoras de planos privados de assistência à saúde e os prestadores de serviço, como clínicas e consultórios.

Com a implantação do padrão TISS, as guias foram unificadas contendo campos que atendem as necessidades de todas as operadoras e prestadores de serviços de saúde do país.

A padronização ainda permite que a comunicação entre os setores inclua normas internas que podem ser configuradas em sistemas avançados como o RIS, LIS e HIS.

Trata-se então de um instrumento obrigatório para uma gestão hospitalar otimizada e capaz de trazer os melhores resultados.

Atualmente o prestador de serviços de saúde comprova o atendimento médico realizado através da guia TISS assinada pelo paciente.

Como funciona o padrão TISS?

O padrão TISS, na prática, é um guia de diversas práticas nas instituições de saúde, como cobranças de atendimentos, autorização para exames e cirurgias.

Parte do Registro Eletrônico do Paciente, o objetivo das guias TISS é uniformizar todas as ações administrativas, subsidiar as atividades de acompanhamento econômico, financeiro e assistencial, além de avaliar as operadoras de planos de saúde.

As guias TISS possuem diferentes modelos e abrangem documentos sobre qualquer tipo de atendimentos de saúde realizados em beneficiários de planos de saúde. Elas são produzidas pelo profissional que prestou o serviço, assinadas pelo paciente ou beneficiário e posteriormente são enviadas para a operadora de saúde.

Os tipos principais de Guias TISS estabelecidos pela ANS são:

  • Guia de consulta;
  • Guia tratamento odontológico (GTO);
  • Guia de solicitação de serviços profissionais/serviço de apoio diagnóstico e terapêutico (SP/SADT);
  • Guia honorário individual;
  • Guia de recurso de glosa;
  • Guia solicitação de internação;
  • Guia resumo de internação.

Benefícios do TISS

A criação do padrão de guias TISS se traduziu em otimização dos processos para instituições de saúde. Confira alguns benefícios do padrão TISS a seguir:

Padronização

O primeiro benefício é, sem dúvida, a padronização de dados em todas as etapas. Com o padrão TISS, a coleta, armazenamento, tratamento e compartilhamento de dados é uma grande vantagem para todo o sistema de saúde.

Com a LGPD na saúde, essa é uma maneira eficaz de garantir que as instituições de saúde cumpram os requisitos e não sofram punições em razão da lei.

Otimização de processos

A utilização das guias TISS otimizam o fluxo de trabalho e os processos diários de unidades de saúde. Isso porque o processamento de informações acontece de forma fácil proporciona que autorizações fiquem prontas em minutos, trazendo agilidade ao processo.

Menos tempo de espera para a liberação dos planos de saúde para a relização de procedimentos e exames em geral se traduz em velocidade no diagnóstico e tratamento.

Segurança

Com a instauração do padrão TISS, o setor ganha em confiança e segurança. Isso acontece porque é muito mais fácil acompanhar os procedimentos realizados e suas documentações.

Quando a guia é feita em sistemas online a segurança é ainda maior. Assim, o preenchimento de informações têm menos chances de apresentar erro ou até mesmo fraude, facilitando o fluxo de trabalho e a auditoria de dados.

Faturamento de exames

Realizar o faturamento de convênios corretamente é fundamental para a rentabilidade da clínica, evitando prejuízos e glosas. E o TISS e TUSS são normas obrigatórias que podem te ajudar a reduzir problemas no faturamento.

A implementação de softwares de gestão, como o RIS Medcloud, é outra forma de garantir o faturamento correto. A solução auxilia os profissionais no momento de registrar os procedimentos e exames, e segue todos os padrões previstos pela legislação.

Ainda oferece diversos recursos tecnológicos para que as instituições de saúde possam contar com maior eficiência e segurança ao registrar os exames médicos.

Além disso, com o RIS Medcloud, a gestão de procedimentos já conta com integração CBHPM para facilitar a geração de guias TISS e faturamento de convênios.

Além disso, o RIS também já é programado com regras para geração de valores diferenciados para parceiros além de formas de pagamento para procedimentos particulares.

Da mesma forma, a gestão de glosas também é bastante simples e eficiente, assim como a criação de relatórios para controle de produtividade dos procedimentos executados.

Comentários