Radiologistas são os médicos mais interessados em Telemedicina

afro-doctor-examen-escaneo-pulmones-ct-diagnostico_99043-2411

De acordo com relatório sobre telemedicina, radiologistas mostram mais interesse na modalidade do que médicos de qualquer outra especialidade.

De acordo com um relatório publicado pela Doximity, os radiologistas demonstram mais interesse em fazer carreira em telemedicina do que médicos de qualquer outra especialidade.

O 2019 Telemedicine and Locum Tenens Opportunities Study, utilizou dados da própria rede da Doximity.

“Nossa pesquisa mostra que os médicos estão adotando a telemedicina como uma alternativa às práticas clínicas tradicionais, o que é uma boa notícia para os pacientes”, diz Amit Phull, vice-presidente de estratégia e ideias da Doximity.

Motivações

“Ao remover limitações físicas, os médicos agora podem expandir sua base de pacientes para áreas rurais que atualmente são carentes de diferentes especialidades”, afirma Phull.

Enquanto radiologia entrou em primeiro lugar na lista do relatório das especialidades propenças a trabalharem na telemedicina, psiquiatria, medicina interna, neurologia, e medicina de família, completaram o topo da lista. As especialidades menos engajadas foram anestesiologia, cirurgia geral e cirurgia ortopédica.

O mercado global de telemedicina foi avaliado em mais de US $ 38 bilhões em 2018, de acordo com o relatório, mas esse número deverá ultrapassar US $ 130,5 bilhões até 2025.

“Este hiper-crescimento é alimentado por uma convergência de fatores, mas principalmente, pela crescente necessidade de acesso a cuidados médicos combinados com a introdução de tecnologias que possibilitam aos médicos fazerem o trabalho clínico remotamente”, explicam os autores do relatório.

“Nesse sentido, a telemedicina ajuda a remover fronteiras geográficas e oferece uma maneira conveniente para pacientes e médicos se conectarem virtualmente e em tempo real.”

Mais posts do blog

ver todos