Etapas para reduzir o burnout em radiologistas

doctor-joven-dolor-cabeza-trabajo_1286-964

Taxas de estresse altas resultantes de exaustão no ambiente de trabalho, principalmente na área da saúde, são chamadas de burnout.

Uma pesquisa realizada pela Medscape concluiu que quase metade dos médicos radiologistas sofre com algum sintoma da condição.

Mas além dos médicos, técnicos e demais profissionais de imagem também são afetados. Uma análise publicada na Current Problems in Diagnosis Radiology explora o que pode ser feito para combater o burnout sem perder a qualidade no atendimento dos pacientes.

De acordo com os autores do estudo, em muitos casos, os tecnólogos acabam acumulando funções e tarefas, o que os leva à fadiga e exaustão.

“Eles têm a tarefa de adquirir imagens com alta qualidade de diagnóstico e, ao mesmo tempo, oferecer uma experiência positiva ao paciente, além de atender às altas demandas de eficiência, produtividade e expansão de volumes de pacientes”, afirma Sharon Mohammed, do departamento de radiologia da Escola de Medicina da NYU, em Nova Iorque.

Como resultado, foi formado um comitê de radiologistas, tecnólogos, executivos e outras pessoas interessadas para pensar melhorias no trabalho dos profissionais de imagem. Essas foram as sugestões:

Facilitar o processo de registro
Na experiência analisada, os pacientes que iriam realizar uma tomografia computadorizada eram direcionadas para locais diferentes que aqueles que aguardavam uma ressonância, por exemplo.

O pessoal responsável também pelos registros também era familiarizado com os tipos de exames, contraindicações, etc. Além disso, o papel foi eliminado e todos os formulários foram preenchidos eletronicamente.

Solicitar exames com antecedência
Quando os exames protocolares foram solicitados aos radiologistas com pelo menos três dias de antecedência, os problemas de última hora (como reembolso) diminuíram. O que reduziu significativamente os níveis de estresse entre a equipe e melhorou a qualidade do atendimento.

Usar ferramentas de rastreio e comunicação
Quando o profissional consegue acompanhar o processo do paciente dentro da clínica e comunicar com ele sobre qualquer acontecimento, as tarefas são executadas sem problemas ou distrações.

Aumentar a equipe
O estudo cita que aumentar o número de profissionais foi um dos passos mais importantes para reduzir o burnout da equipe. Quando os tecnólogos não estavam sobrecarregados, os níveis de exaustão e estresse diminuíram.

Além disso, ainda aumentou o sentimento de trabalho em equipe, a capacitação de cada profissional e a promoção de departamentos mais eficientes e focados no cuidado com o paciente.

Novidades no seu e-mail

Fields marked with an * are required

Mais posts do blog

ver todos