Tudo o que você precisa saber sobre a Telepsiquiatria

Female doctor having a video conference with a colleague.

Você já ouviu falar em Telepsiquiatria? Isso mesmo, cuidados médicos voltados à saúde mental, mas que são feitos à distância.

A Telepsiquiatria nada mais é do que a prova do quanto a tecnologia vem revolucionando a forma como vivemos. Sobretudo a nossa saúde. Afinal, é através dela que novos modelos de consultas, exames, entre outros procedimentos cirúrgicos, estão revolucionando a medicina tradicional.

E não poderia ser diferente com a saúde mental. Segundo dados da Organização Mundial da Saúde (OMS), cerca de 120 milhões de pessoas sofrem de depressão no mundo. Só no Brasil existem 17 milhões de casos da doença.

E as previsões não são nada animadoras. Estima-se que até o ano de 2020, a depressão seja a doença mais incapacitadora do mundo. Isso sem mencionar a existência de outras dezenas de doenças que acometem a saúde mental.

Levando em consideração esse cenário, diversos estudos têm sido realizados na tentativa de reverter esse quadro. O objetivo central de tais estudos é fazer uso da tecnologia como uma forma de diagnosticar e tratar os transtornos mentais.

É nesse contexto que surge a Telepsiquiatria que, apesar de relativamente nova no Brasil, já vem sendo estudada há mais de 10 anos nos Estados Unidos, mostrando-se altamente eficiente.

Um pouco mais sobre o funcionamento da Telepsiquiatria
Basicamente, as terapias dentro da Telepsiquiatria são realizadas através da internet, via videoconferências. Nesse modelo não existe a necessidade de que o paciente precise se deslocar até o local de atendimento. Segundo estudos na área, a prática tem se mostrado altamente satisfatória tanto para pacientes quanto para médicos. Além disso, os resultados em casos de depressão, autismo, estresse pós-traumático, também puderam ser notados.

Como funciona a Telepsiquiatria?
Muitas pessoas possuem dúvidas quanto à forma como um atendimento de Telepsiquiatria funciona, mas não há segredo. O atendimento segue o mesmo modelo de uma terapia convencional, onde o médico conduz uma conversa em forma de atendimento clínico voltado à amnese. Tudo isso com o paciente através de uma videoconferência. Feito o atendimento, o médico já possui as informações necessárias para realizar o diagnóstico.

A Telepsiquiatria se mostra muito vantajosa àqueles pacientes que são mais tímidos, pois o espaço da internet possibilita uma interação mais espontânea durante a conversa. Além disso, também é uma excelente ferramenta para médicos que desejam aumentar sua demanda de atendimento. Ou seja, contar com serviços de Telepsiquiatria em sua clínica pode ser um grande diferencial perante a concorrência.

A Telepsiquiatria é permitida por lei?
Sim. No entanto, existem alguns aspectos a serem levados em consideração. Apesar de o conselho de psicologia ter sido um dos primeiros a liberar consultas pela internet usando recursos da telemedicina, o modelo ainda não é autorizado para consultas pelos órgãos reguladores. Mas, a boa notícia é que a tecnologia vem avançando cada vez mais no Brasil.

Investindo em tecnologia
Outra forma de modernizar sua clínica é investir em recursos da telemedicina para a realização de exames médicos. Além dessa ser uma prática já autorizada no Brasil, trata-se de um investimento que envolve diversos benefícios.

Através da Telerradiologia, uma segmentação da Telemedicina, é possível obter laudos de forma rápida, precisa e ainda diminuir os custos da sua clínica. Ou seja, essa pode ser uma excelente opção tanto para ampliar a realização de exames de sua clínica, quanto para baixar custos com impressão de exames, contratação presencial de radiologistas, entre outros aspectos.

 

Conectividade para a vida

Mais posts do blog

ver todos