Nuvem: Por que clínicas & labs estão fazendo a transição

Transição para a nuvem

Clínicas & labs dizem que plataformas em nuvem ajudam
na transição para modelos em saúde baseados em valor

Adicione mais uma clínica à crescente lista de provedores que moveram seus sistemas para a nuvem. A Coastal Orthopedics em Conway, na Carolina do Sul, Estados Unidos, consolidou seus registros de saúde e sistemas de gestão na nuvem e já está tendo resultados tangíveis.

Hospitais de vários tamanhos, incluindo University of California em San Diego e o UC Irvine Health, além de centros de diagnósticos em toda a América Latina, apenas neste mês, optaram por novos sistema de gestão baseados inteiramente na nuvem.

No caso da equipe da Coastal Orthopedics, além da flexibilização da gestão interna, seus sistemas anteriores não estavam preparados para um modelo de gestão baseado em valor (Value-Based Care).

Segundo Andrew Wade, administrador da clínica, as arquiteturas baseadas em nuvem podem responder aos programas de regulamentação de forma rápida, além de oferecerem uma facilidade de escalabilidade para o crescimento da empresa.

“Nós não nos sentíamos prontos e preparados para os novos modelos de gestão e também estávamos preocupados com a capacidade da estrutura atual acompanhar essas mudanças”, disse Wade.

De acordo com Girish Navani, especialista do ramo “Na última década, a mentalidade não deve estar mais em premissas on-site (sistemas de arquitetura local)”. “Existe uma mudança clara em direção a um modelo de nuvem. É um custo menor de propriedade e pode ser mantido pelo fornecedor da solução”.

Segundo pesquisas feitas pela IDC, até 2021, os gastos com computação em nuvem irão chegar a US$ 530 bilhões, mais do dobro do que é hoje.

Fonte: Healthcare IT News.

Conectividade para a vida

Mais posts do blog

ver todos