Os 5 erros a serem evitados em projetos de melhoria de qualidade em radiologia

doctores-dandose-mano-otros_107420-84800

Pesquisadores apontam os principais erros cometidos em projetos para melhorar a qualidade de departamentos de radiologia e o que fazer para evitá-los.

Todo líder em radiologia busca pela excelência e, ainda assim, muitos projetos de melhoria de qualidade estão acabam fracassando mesmo antes mesmo de decolar, especialmente em grandes organizações.

É o que afirma uma equipe de especialistas em imagem do Departamento de Radiologia da Escola de Medicina da Universidade de Stanford, nos Estados Unidos, que têm experiência com diversos desses empreendimentos.

Detalhando as lições aprendidas no Journal of the American College of Radiology, o trio de médicos responsável pelo etudo apresentou cinco erros comuns para evitar em sua própria instituição.

“A causa fundamental do fracasso para a maioria dos esforços de melhoria pode ser resumida em uma palavra: arrogância”, afirmam Dr. David Larson, professor clínico de radiologia e presidente associado de melhoria da qualidade, e colegas.

“Mesmo indivíduos bem intencionados precipitam-se para fazer mudanças, sem respeitar a dificuldade da empreitada ou desenvolver as habilidades necessárias para resolver problemas em ambientes complexos. ”
Dr Larson e seus colegas listaram algumas das armadilhas mais comuns que as empresa devem evitar:

1) Liderança:

O erro mais comum, segundo os pesquisadores, é buscar mudanças sem o apoio da gerência. “Goste ou não, o sucesso da melhoria de desempenho está sob a autoridade do líder organizacional”.

2) Recursos:

Aumentar a qualidade exigirá tempo, capital e outras contribuições. “Se aqueles que devem fazer a mudança não receberem nenhum, o esforço provavelmente falhará.”

3) Método:

para os médicos iniciantes que começaram a seguir esse caminho pela primeira vez, é útil ter uma estrutura a seguir. “Como o método científico, o método de melhoria ajuda os iniciantes a evitar uma miríade de ‘erros de iniciante’, como pular para as soluções”, diz Larson.

4) Execução:

A vontade sozinha não funciona. A busca pela qualidade exige uma gestão de projetos habilidosa. “Melhorar o desempenho é fazer com sucesso; isso requer planejamento, coordenação e monitoramento qualificados. ”

5) Cultura:

Líderes de qualidade experientes conhecem sua equipe e organização e podem antecipar reações a abordagens de melhoria. “Indivíduos ingênuos”, entretanto, “são especialmente propensos a cair na armadilha de esperar que os outros mudem sem estar dispostos a mudar a si mesmos”.

Novidades no seu e-mail

Fields marked with an * are required

Mais posts do blog

ver todos