Método de varredura de baixa energia pode reduzir dose de contraste em TC

tomografia

Pesquisadores do Hospital Geral de Massachusetts afirmam que o método possibilita uma redução de até 25% na dose de contraste e diminui os custos para o hospital.

Utilizando tomografia computadorizada de dupla energia ou simplesmente diminuindo a voltagem do tubo da TC padrão, é possível uma redução de 25% na dose de contraste para os exames sem alterar a qualidade da imagem.

De acordo com um artigo publicado recentemente na Radiology, isso geraria uma redução de custos em todo o hospital.

Depois de realizar um estudo randomizado para investigar o protocolo ideal para tomografia computadorizada de abdome com contraste em pacientes submetidos à vigilância do câncer, pesquisadores do Hospital Geral de Massachusetts descobriram que uma dose 25% menor de contraste oral iodado resultou em rotulagem intestinal aceitável e atenuação luminal substancialmente maior nos exames de tomografia computadorizada low-kVp e low-keV, comparados com a dose padrão de contraste à base de bário.

Recentes avanços na tecnologia da TC, no entanto, levaram ao aumento do uso de técnicas automatizadas de seleção de voltagem de tubo, bem como DECT, a fim de minimizar a dose de contraste necessária para esses exames, observou o primeiro autor Anushri Parakh e colegas.

Realização
Levando em conta essas técnicas avançadas, os pesquisadores examinaram 200 pacientes com câncer que haviam sido previamente submetidos a uma tomografia computadorizada de abdome com uma voltagem padrão de tubo de 120 kVp e reforçada com 18 gramas de um agente de contraste de bário.

Cada um desses pacientes foi submetido a um dos quatro protocolos distintos de tomografia computadorizada: baixa voltagem do tubo (100 kVp) com uma dose padrão de contraste à base de iodo (7,2 gramas), baixa voltagem do tubo com dose de iodo 25% menor (5,4 gramas), DECT com uma dose padrão de iodo, ou DECT com uma dose de iodo 25% menor.

Análises qualitativas realizadas independentemente por dois radiologistas abdominais em uma escala Likert de cinco pontos demonstraram que a qualidade da imagem dos protocolos de TC de baixo contraste era quase idêntica à dos protocolos de TC de dose padrão.

Além disso, reduzir a dose de contraste à base de iodo em 25% poderia levar a benefícios de custo estimados em $ 26.546 por ano para um departamento de radiologia típico dentre os estudados.

Mais posts do blog

ver todos