Fim do leilão do 5G no Brasil: quais serão os impactos na Radiologia?

5G global network background technology with futuristic transparent smartphone remixed media

Com o fim do leilão das faixas de 5G no Brasil, a tecnologia está cada vez mais perto de trazer impactos reais para a Radiologia.

O 5G é a quinta geração de internet móvel, que evolui da conexão 4G atual. A previsão é de que ela deve oferecer mais velocidade para baixar e enviar arquivos, diminuir o tempo de resposta entre diferentes dispositivos e tornar as conexões mais estáveis.

Essa evolução da rede vai permitir conectar muitos objetos na internet ao mesmo tempo, como celular, carro e relógio, desenvolvendo a chamada Internet das Coisas (IoT). Isso porque o 5G promete tempo muito menor de resposta entre um aparelho e os servidores de internet.

A principal diferença do 5G para o 4G é a velocidade na transferência de informações, chamada de latência. Um aparelho com 4G demora até 54 milissegundos para processar um download de vídeo de 1 Gigabyte, por exemplo. Com o 5G, a expectativa é que este intervalo seja entre 1 e 2 milissegundos para processar até 20 Gigabytes, o que significa uma velocidade até 20 vezes maior para os usuários.

Outro diferencial do 5G é a quantidade de dispositivos que podem estar conectados. No 4G a cobertura é de 10 mil aparelhos por quilômetro, enquanto no 5G a rede de cobertura pode ser de até 1 milhão de aparelhos por quilômetro.
Em um país continental como o Brasil esse aumento do raio de cobertura significa alcance da internet em áreas rurais e industriais que hoje estão descobertas de sinal.

Foto: Wagner Magalhães/Arte G1

Foto: Wagner Magalhães/Arte G1

Leilão

No maior leilão ocorrido no Brasil desde o pré-sal, finalizado no último dia 5 de novembro, a Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) vendeu os lotes de frequência de 5G aos investidores interessados em explorar a nova tecnologia no país.

No leilão, foram oferecidos lotes em quatro faixas de frequência: 700 MHz (megahertz); 2,3 GHz (gigahertz); 3,5 GHz; e 26 GHz.

Essas faixas funcionam como “avenidas” no ar para transmissão de dados. É por meio dessas faixas que o serviço de internet 5G será prestado. O prazo de outorga — direito de exploração das faixas — será de até 20 anos.
Cada uma dessas faixas foi dividida em blocos nacionais e regionais. O modelo do leilão prevê que as interessadas façam ofertas por esses blocos.

Além dos quase R$ 7,1 bilhões, as empresas terão que realizar contrapartidas de investimentos. O valor total desses aportes ainda não foi divulgado pela Anatel.

Confira os lotes arrematados pelas empresas no Brasil.

5G na Radiologia

A tecnologia 5G terá um impacto profundo na prestação de serviços de saúde. Para profissionais de saúde, a tecnologia 5G pode ajudar não apenas a realizar seu trabalho de maneira mais eficaz, mas também a fazer coisas que não poderiam ter feito antes.

Isso se deve principalmente a dois fatores. O primeiro é a largura de banda maior do 5G, o que permitirá que eles baixem arquivos de 10 a 100 vezes mais rápido do que antes. O segundo é sua baixa latência, ou quanto tempo leva desde o momento em que um usuário solicita uma ação até a resposta da rede.

Toda a mobilidade e velocidade oferecida pelo 5G pede uma ferramenta de gestão de imagens em nuvem. Isso porque, uma vez que a velocidade de download será muito maior, será possível visualizar imagens rapidamente em qualquer local com cobertura 5G.

O PACS da Medcloud é 100% na nuvem, ou seja, não depende de nenhum servidor local. Perfeito para unidades móveis e serviços de Telerradiologia, o Medcloud é facilmente acessado através da internet. E por isso, permite que o radiologista receba as imagens imediatamente e realize o laudo mesmo que não esteja presente no local da realização dos exames.

O processo é simples: o técnico realiza o exame no paciente e disponibiliza as imagens no sistema. Nesse mesmo momento, o radiologista pode ser notificado e já realizar o laudo. Dessa forma, o diagnóstico é muito mais rápido, o que é muito importante em casos de emergência, por exemplo.

A forma da entrega dos resultados também é flexibilizada. Da mesma forma que o compartilhamento interno é facilitado, os pacientes e médicos solicitantes podem acessar imagem e laudo via internet. Tudo isso com toda a segurança que a Cloud Computing oferece.

Novidades no seu e-mail

Fields marked with an * are required

Mais posts do blog

ver todos