Guia do paciente para teleconsultas

teleconsulta-mundo

O que fazer quando você precisa se consultar com o seu médico via vídeo-chamada.

As teleconsultas estão rapidamente se tornando um dos pilares da assistência médica durante a pandemia do COVID-19. Muitos sistemas de saúde em todo o mundo estão incentivando os pacientes a mudar para a telessaúde como primeira opção para discutir possíveis sintomas, em vez de ir para o hospital.

Mas qual é a melhor maneira de um paciente ou cuidador familiar se preparar para uma visita em vídeo, especialmente na primeira vez? A HIMSS preparou um guia para que essa experiência ocorra da forma mais proveitosa possível para pacientes e provedores.

É comum que uma das preocupações principais seja com a segurança das informações de saúde que compartilha na ligação. Por isso, é importante garantir que a chamada seja através de uma ferramenta própria para tal e conte com toda a segurança que o compartilhamento de dados de saúde requer.

Ainda é importante saber se uma consulta de telemedicina é tão eficaz quanto uma consulta pessoal com um médico. Existem limitações para uma teleconsulta – o médico não pode tocar seu corpo ou ouvir seu coração ou pulmões, por exemplo.

No entanto, você poderá descrever adequadamente muitos sintomas para ajudar seu médico a decidir se você precisa estar pessoalmente.

Para aproveitar ao máximo sua visita à telessaúde e ajudar o provedor a avaliar sua condição, existem várias etapas que você pode seguir para se preparar:

1. Faça uma lista dos seus sintomas atuais, quando começaram e quão graves são.
Por exemplo, você tem dificuldade em respirar ou sentir dores no peito?
Você está cansado? Se sim, qual a gravidade e por quanto tempo?
Você tem dor de estômago ou diarréia?
2. Acompanhe seus dados. Você teve mudança na temperatura?
3. Você tem um monitor de pressão arterial? Se sim, qual é a sua pressão arterial hoje?
4. Há outras pessoas em sua casa doentes? Se sim, por quanto tempo?
5. Faça uma lista de todas as condições crônicas que você tem e uma lista de medicamentos em que está tomando.
6. Você foi testado para COVID-19 ou teve contato com alguém infectado?
7. Caso seja solicitado que você vá ao pronto-socorro ou à clínica, saiba a localização do mais próximo.
Também em preparação, verifique se sua tecnologia está pronta:

Você vai usar seu telefone, tablet ou computador para a visita?

1. O dispositivo está totalmente carregado ou conectado?
2. Você tem uma conexão de internet confiável?
3. Seu sistema de saúde usa um aplicativo para visitas de telessaúde? Nesse caso, faça o download antecipadamente.
4. Verifique se você tem um local confortável para sentar e se a sua câmera oferece uma visão clara de você para o provedor.
5. Tenha papel e caneta prontos para fazer anotações durante a ligação.

Durante a chamada:

1. Esteja ciente de que pode haver um grande volume de chamadas; portanto, você pode precisar aguardar para se conectar.
2. Fale com clareza, certificando-se de que o provedor possa ouvi-lo. Certifique-se de que eles possam vê-lo através da sua câmera.
3. Forneça informações de identificação sobre você ou seu membro da família.
4. Apresente claramente seus sintomas.
5. Responda às perguntas do fornecedor da maneira mais clara e objetiva possível.
6. Faça anotações das recomendações do fornecedor e faça perguntas se algo não estiver claro.

No geral, uma teleconsulta é semelhante a visitar um consultório médico, mas nesses tempos incomuns, uma preparação mais meticulosa é útil para o seu diagnóstico.

Novidades no seu e-mail

Fields marked with an * are required

Mais posts do blog

ver todos