Fornecimento de Mo-99 pode ser interrompido devido a pandemia

radiation-danger-nuclear

Devido ao cancelamento de voos da Europa, países da América podem sofrer com a escassez de Mo-99.

Os líderes de imagem nos Estados Unidos estão alertando para a possível escassez de um isótopo crucial necessário para exames de diagnóstico por imagem o por causa da crise do coronavírus.

Em um alerta para os membros, a Sociedade Americana de Cardiologia Nuclear disse que seu monitoramento da escassez de Mo-99 “está mais próximo do que nunca” durante a pandemia. A vigilância ocorre após um anúncio da Nuclear Medicine Europe que interrompeu os voos para a África do Sul e interrompeu recentemente uma remessa em massa do material.

“Outras opções, como voos charter, estão sendo exploradas. Em uma nota positiva, [a Nuclear Medicine Europe] disse que outros reatores conseguiram manter a operação e a produção enquanto protegiam a equipe com medidas adicionais”, acrescentou o grupo.

Instituições como a Society of Nuclear Medicine e Molecular Imaging e a ASNC notificaram seus membros em meados de março sobre a possível falta.

Líderes da sociedade de cardiologia norte americana disseram que também estão monitorando as recomendações dos Centros de Controle e Prevenção de Doenças e Organização Mundial da Saúde e continuam em “contato próximo” com que interromperiam as entregas do Mo-99.

Mais de 80% dos procedimentos de imagem nuclear nos EUA exigem Technetium-99m – que é derivado do seu radioisótopo pai Mo-99, de acordo com a Food and Drug Administration.

Confira o comunicado na íntegra.

Novidades no seu e-mail

Fields marked with an * are required

Mais posts do blog

ver todos