Descobertas de TC mostram como as anomalias causadas pela COVID-19 mudam com o tempo

2020_03_20_21_09_2360_2020_03_20_CT_COVID-19_20200320211748

Cientistas chineses analisaram imagens de tomografias computadorizadas de pacientes diganosticados com o novo coronavírus para entender a evolução das anomalias no pulmão causadas pela doença.

Pesquisadores da China examinaram os dados clínicos e as imagens de 90 pacientes com pneumonia causada pela COVID-19 que foram hospitalizados e submetidos a vários exames de tomografia computadorizada ao longo de várias semanas.

Os pacientes tiveram seu diagnóstico confirmado por pelo menos um teste de reação em cadeia da polimerase com transcrição reversa positiva (RT-PCR) e uma tomografia computadorizada mostrando anormalidades pulmonares.

Por essa amostra de pacientes, os pesquisadores descobriram que os achados da tomografia computadorizada seguiram um padrão específico desde o início dos sintomas até a alta do paciente. Dois grupos separados de radiologistas com vários anos de experiência leram as tomografias, quantificaram os dados e relataram o seguinte:

– Dias 0 a 5: as anormalidades da TC progrediram rapidamente após o início dos sintomas. O achado predominante na TC foi a opacidade em vidro fosco em 62% dos pacientes, seguida pela consolidação. Juntas, essas duas anormalidades constituíram cerca de 85% de todos os achados durante esse período. A distribuição das anormalidades pulmonares foi bilateral em 85% dos pacientes e frequentemente subpleural.

– Os radiologistas também usaram uma técnica de pontuação na TC para calcular o número mediano de zonas pulmonares afetadas (cinco de um total de seis ou três por pulmão) e o envolvimento pulmonar, que oscilava em torno de 25%.Dias 6 a 11: As anormalidades da TC e os escores de envolvimento atingiram a maioria dos pacientes no dia 10. A opacidade em vidro fosco permaneceu o achado mais prevalente em 59%, com um aumento acentuado na proporção do subtipo de opacidade em vidro fosco puro.

– Um padrão misto (isto é, uma combinação de opacidade em vidro fosco, consolidação e opacidade reticular com distorção arquitetônica) surgiu nesse ponto de progressão da doença em cerca de 17% dos pacientes. Uma pessoa continuou a mostrar anormalidades na TC no dia 11.Dias 12 a 17: A gravidade das anormalidades persistiu principalmente durante todo esse período, sem nenhuma alteração substancial nos escores da TC ou no número de zonas pulmonares envolvidas. A partir do dia 12, o padrão misto tornou-se o segundo achado mais proeminente – aparecendo em 38% dos pacientes – com a opacidade em vidro fosco caindo para 45%.

– Dias 18 a 24: Aproximadamente 94% das tomografias finais dos pacientes continuaram mostrando evidências de anormalidades pulmonares leves a substanciais. Um padrão reticular também apareceu em cerca de 3% dos pacientes.

Além disso, os pesquisadores descobriram um aumento na presença de opacidade em vidro fosco nessa fase tardia (61% dos pacientes). No entanto, a maioria dos pacientes ainda recebeu alta no dia 24 após dois testes negativos consecutivos de RT-PCR.

No geral, as anormalidades da TC e o envolvimento pulmonar progrediram rapidamente após o início dos sintomas e atingiram o pico aproximadamente seis a 11 dias depois, seguidos por uma persistência em altos níveis de anormalidades pulmonares. A sensibilidade da TC para COVID-19 foi de 84% durante os primeiros cinco dias da doença e 99% dos dias seis a 11.

“As mudanças temporais das diversas manifestações de tomografia computadorizada seguiram um padrão específico, que pode indicar a progressão e recuperação da doença”, escreveram Yuhui Wang, co-autor dos autores, e Dr. Chengjun Dong da Universidade de Ciência e Tecnologia Huazhong e colegas.

Estudos anteriores também mostraram que alguns pacientes com COVID-19 ainda podem ser positivos para SARS-CoV-2 até 13 dias após receber alta com resultados negativos de DNA. O que, segundo os autores, reforça a necessidade de continuar monitorando esses pacientes.

Novidades no seu e-mail

Fields marked with an * are required

Mais posts do blog

ver todos