Telerradiologia veterinária: conheça a especialidade

newproject_1_original (18)

Assim como na medicina humana, a área da telerradiologia veterinária vem crescendo exponencialmente.

Quando os animais são os pacientes, pode-se dizer que a importância da radiologia é ainda maior. Isso porque eles não conseguem explicar para seus médicos seus sintomas. Sendo assim, o exame de imagem é fundamental.

Seguindo essa tendência, muitos radiologistas veterinários especialistas em laudo estão oferecendo seus serviços para cada vez mais centros de diagnósticos, clínicas e hospitais.

Na área da veterinária, a radiologia home office funciona basicamente da mesma forma que na humana. O telerradiologista precisa de uma estação de trabalho de qualidade e de um sistema eficaz para receber as imagens feitas em um centro de diagnóstico e posteriormente laudá-las.

Experiência
MV. Leonardo Janini é radiologista veterinário e atende clínicas de diversas cidades da região do interior de São Paulo. Ele conta que a principal diferença de sua área para a radiologia humana ainda é a demanda. “Enquanto para os veterinários, nos dias bons, nós temos de 20 a 25 laudos, um radiologista da medicina humana recebe em média 60.”

Entretanto, ele afirma que, ainda assim, é uma área muito promissora. “O futuro vai ser as clínicas terem um técnico ou uma pessoa apta a fazer o exame, sem a necessidade do radiologista presencial. O que eu acredito que auxilia, aumenta fluxo, facilita e tem menor custo”, diz.

Outra diferença é que, muitas vezes, o veterinário precisa utilizar técnicas que são adquiridas com a prática para posicionar corretamente, acalmar ou até mesmo imobilizar o paciente.

Nesses casos há necessidade de ficar junto com o animal durante o exame. Porém, Janini conta que como o volume de procedimentos não é tão grande, isso não representa um risco para o especialista.

Mais posts do blog

ver todos