5 dicas para reduzir erros na radiologia

primer-plano-mujer-medico-su-escritorio-oficina-observando-radiografia-rayos-x_35752-64 (1)

Estudo do Departamento de Radiologia do Hospital Infantil da Filadélfia aponta sugestões para reduzir o número de erros na radiologia.

Erros acontecem em todas as áreas e são comuns se tratando de procedimentos realizados por humanos. Mas, na área da medicina, os erros devem ser reduzidos ao máximo. Na radiologia não é diferente.

Uma análise foi publicada na Academic Radiology sobre causas de erros radiológicos e como eles podem ser evitados. O autor do estudo é o Dr. Andrew J. Degnan do Departamento de Radiologia do Hospital Infantil da Filadélfia, EUA.

“O diagnóstico por imagem requer tarefas cognitivas e perceptivas complexas em que o radiologista percebe, identifica, avalia e interpreta várias descobertas de imagem para chegar a um diagnóstico. Cada estágio do processo tem o potencial de erro acontecer”. Escreveu Degnan.

Confira 5 das sugestões do estudo para reduzir os erros radiológicos:

1- Relatórios Estruturados
Quando o relatório está bem estruturado, o radiologista consegue relatar todos os pequenos detalhes das descobertas. Além disso, listas de verificação podem ajudar se incluírem itens que lembrem áreas que são frequentemente negligenciadas.

2 – Melhoria Compartilhada
Não tem como fugir. Reuniões de pessoal dos departamentos de radiologia são uma forma da equipe trocar feedbacks, e assim reduzir os erros nos diagnósticos.

“A discussão não se concentra no erro em si, mas em pontos de aprendizado relevantes, proporcionando um espaço educacional para discutir armadilhas e estratégias de mitigação para achados comumente errados”, descreve o estudo.

3 – Abordagens de Psicologia Cognitiva
Umas das maneiras de reduzir erros é analisar o motivo que leva os radiologistas a tomar as decisões que eles tomam. O estudo mostra que intervenções psicológicas podem aumentar a conscientização sobre como o erro foi cometido.

“Uma dessas abordagens inclui a metacognição, também referida como raciocínio reflexivo , em que os indivíduos pensam sobre como um processo de pensamento ocorreu e levou a uma conclusão”, escreveram os autores.

4 – Informações melhores e mais complexas

Como as requisições radiológicas ainda dependem de informações sobre o paciente, é extremamente importante que as informações clínicas estejam precisas.

De acordo com o autor, deve haver esforços para que essas informações fornecidas sejam cada vez melhores e mais completas. A área da radiologia deve ainda aproveitar ao máximo os sistemas de computação para extrair dos Registros Eletrônicos de Saúde somente as informações relevantes para serem fornecidas para cada procedimento.

5 – Pausas
Estudos afirmam que quando um radiologista passa mais de oito horas na sala de leitura, sua precisão diminui. Por isso, quando os profissionais fazem pausas no trabalho, eles podem melhorar sua eficiência no geral.

Esses intervalos também fazem com que o radiologista se sinta mais relaxado, evitando tensões ou machucados nas costas ou pescoço devido à grandes cargas de trabalho.

Mais posts do blog

ver todos